Exame Proficiência em Espanhol

DELE: preparando para o exame de proficiência em Espanhol

O exame de proficiência em Espanhol pode ser a pedra angular de uma nova vida. Ter um DELE abre uma infinidade de caminhos profissionais e acadêmicos em países hispanófonos.

A sigla diz respeito aos Diplomas de Espanhol como Língua Estrangeira. Com aceitação mundial, são requeridos para cursos superiores e várias oportunidades de emprego.

Para adquirir um DELE, faz-se necessária a realização de um exame de proficiência em Espanhol. Seu desempenho outorga certificação do grau de domínio da língua.

Hoje, falaremos sobre as principais características dos certificados DELE. Ainda, apresentaremos uma série de dicas sobre a realização dos testes.

Prepare-se, aqui, para seu exame de proficiência em Espanhol. Seu DELE te aguarda ansioso.

E você pode contar conosco para a realização deste grande sonho. Vamos junto!

Os níveis de certificação DELE

Os Diplomas de Espanhol como Língua Estrangeira possuem categorias. Elas respeitam as convenções internacionais de domínio e desenvolvimento em idiomas não maternos.

Desse modo, temos os seguintes diplomas possíveis:

  • A1: corresponde a um desempenho básico no exame de proficiência do Espanhol. Há capacidade de compreensão e emprego de expressões cotidianas. Serve a necessidades fundamentais de comunicação;
  • A2: levemente mais desenvolvido, o certificado é capaz de assimilar e coincidir a língua com sua vida. Já é capaz de internalizar o idioma para suas experiências;
  • B1: este nível corresponde à compreensão intermediária de textos, tanto escritos quanto orais. Ainda, atesta a capacidade de redação clara e coerente de temas básicos, como aspirações, experiências e interesses pessoais;
  • B2: já trata-se do nível avançado. Leituras mais densas permitem boa compreensão geral. Conversações com nativos já são fluidas e ricas. A escrita, também, já passa a tornar-se natural.
  • C1: quem passou no exame de proficiência em Espanhol neste nível já possui a fluência inicial. Mesmo sentidos não literais já são percebidos, como em conteúdos literários. Fala e leitura ocorrem sem esforços, e a escrita é plenamente natural.
  • C2: compreende pessoas totalmente desenvolvidas no domínio completo do idioma. Quem passou no nível C2 já é, definitivamente, fluente em Espanhol.
Quem pode fazer o exame de proficiência em Espanhol

Quem pode fazer o exame de proficiência em Espanhol

O exame de proficiência em Espanhol é pensado para qualquer pessoa alfabetizada maior de 16 anos. Qualquer interessado pode e deve realizar os testes quando desejar.

Contudo seu foco principal são nativos de países não hispanófonos os quais aspirem carreira em Espanhol. Seja acadêmica ou profissional, os DELE atestam capacidade para tal.

Assim, quem deseja cursar o Ensino Superior em outro país; jovens em fase de intercâmbio; profissionais de multinacionais ou que estejam por se mudar enquadram-se nele.

Todavia ainda há outras pessoas que podem desejar o DELE. Seja professores particulares de idiomas; tradutores e outros profissionais bilíngues. Todos podem contar com o peso do DELE.

Nestes casos, não se tratará de uma exigência documental. Mas de um diferencial de grande peso em seus currículos. Parece magnífico, não concorda?

Qual instituição aplica o exame de proficiência em Espanhol

Há inúmeras instituições que aplicam algum exame de proficiência em Espanhol. No entanto precisam ser autorizadas pelo Instituto Cervantes para outorgar os DELE.

Algumas escolas e cursos possuem seu próprio certificado. Ocorre, entretanto, que não necessariamente possuirão reconhecimento internacional. É preciso estar atento.

Ao contratar um exame de proficiência em Espanhol, lembre-se: verifique com sua escola a extensão da validade da certificação. Do mesmo modo, verifique seu caráter.

Jamais tome gato por lebre. Um certificado particular da instituição não será um DELE. Por tal, não terá reconhecimento pelo Ministério Espanhol de Educação e Formação Profissional.

É possível descobrir onde realizar seu exame de proficiência em Espanhol neste site. Basta inserir os dados de localização, como Estado e município.

Dicas para ter sucesso no exame e conseguir seu DELE

Um exame de proficiência em Espanhol pode ser bastante estressante. A expectativa de conseguir a maior nota possível deve vir acompanhada de estudo e preparo.

De imediato, é preciso que não haja pressa. Você deve agendar o exame apenas quando estiver em estado de preparação adequada.

Os resultados de uma tentativa impensada podem ser catastróficos. Como não são necessariamente baratos, é importante planejar.

A estruturação do exame de proficiência em Espanhol ocorre em quatro partes. Cada uma busca avaliar uma das competências linguísticas convencionais. A saber:

  • Leitura e interpretação: a capacidade de assimilar textos escritos em Espanhol;
  • Compreensão auditiva: habilidade de compreender expressões orais de hispanófonos;
  • Expressão escrita: capacidade de interagir e se manifestar por escrito, em Espanhol;
  • Expressão oral: desenvoltura em manifestar ideias e situação na língua espanhola.

Cada etapa possui nota diferenciada. Ao final, é necessário ter aproveitamento de 70% em cada segmento. Não alcançando o corte, você pode realizar a prova novamente, mais tarde.

Portanto, é importante pensar na preparação de cada segmento separadamente. Façamos isso.

Preparando-se para o exame de leitura e interpretação

A leitura, no exame de proficiência em Espanhol, é a parte fácil. Dela, será necessário provar capacidade de interpretação sobre o que se consumiu.

Após a leitura, o examinado é submetido a uma prova pautada no texto apresentado. Em geral, trata-se de questões de múltipla escolha baseadas nele.

Para estar no melhor estado, ler em Espanhol é determinante. E não apenas literatura — especialmente se de época. É preciso ir além.

Busque matérias jornalísticas, textos de blogues de confiança e livros de temas gerais e atuais.

Apenas tome cuidado com a fonte destes materiais. Textos mal escritos e sem revisão serão um obstáculo para você. Afinal, você estará assimilando algo inadequado.

A etapa de compreensão auditiva

O exame de proficiência em Espanhol testará, também, sua audição. Mais especificamente, sua habilidade para ouvir algo em Espanhol e compreender bem.

Aqui, é mandatório ter os ouvidos treinados. Aprender Espanhol com filmes, séries e música ajudam nesta parte do processo. Mas lembre-se de priorizar o Espanhol da Espanha, OK?

Fazendo isso, você terá mais facilidade em compreender o sotaque específico e as expressões. Isso alcançado, suas notas já serão superiores, neste então.

Praticando a escrita

Quanto à escrita, dominar a Gramática e Ortografia é de suma importância. Porém não é necessário decorá-la. Decorar tempos verbais e classes de adjetivos não faz-se, realmente, necessário.

Importa, verdadeiramente, que você tenha assimilado o fluxo da língua. A norma será culta, claro. Deve-se, portanto, saber aplica-la, mas sem exageros.

Acentuação do Espanhol, sim, pode e deve ser revista com frequência. Ter de memória as principais regras de “la tilda” farão grande diferença no aproveitamento de tempo.

Sites como o Speaky também podem ser uma mão na roda. Eles permitem que você se comunique com nativos hispanófonos para praticar por mensagens de texto.

Expressão Oral -exame de proficiência em Espanhol

A tão temida expressão oral

É sempre mais simples se comunicar por escrito. Afinal, temos tempo de pensar, revisar e reformular a mensagem. Tudo isso antes de enviá-la.

Já a fala não possui essa benesse. Nossas palavras devem soar concatenadas e plenas de sentido. Tudo na velocidade de um pensamento.

Ainda, há o fator timidez e o medo de estar falando “errado”. Isso ocorre em qualquer idioma que estamos aprendendo. Mas acreditar no próprio potencial ajuda. Só não basta.

Nossa língua deve estar preparada e acostumada com os fonemas. Nossa mente, apta a funcionar em tempo hábil. Nossos pensamentos precisam estar organizados.

Desse modo, treinar é de máxima urgência. Ler em voz alta; cantar; fazer discursos para a parede. Tudo pode servir para melhor sua segurança.

Ainda, como na escrita, o Speaky ajuda bastante. A ferramenta também permite conversas via webcam. Nelas, treina-se, simultaneamente, compreensão e expressão oral.

Fantástico, não é mesmo? E, além de tudo, bastante divertido enquanto troca cultural.

Preparando-se para o exame de proficiência em Espanhol de modo geral

É necessário mais do que dominar o idioma. O resultado de seu exame de proficiência em Espanhol depende, também, de sua saúde. Tanto física quanto mental.

Por isso, não adianta sair decorando mundos e fundos. Nem gastar as madrugas insones na preparação.

Privação do sono, má alimentação e ansiedade atrapalharão seu desempenho. Seu exame de proficiência em Espanhol resultará em menos do que merece.

Assim, durma bem, se alimente bem, passeie. Tenha, claro, as horas definidas de estudo. E ocupe parte do lazer com conteúdos em Espanhol. Mas preserve-se.

Especialmente no dia anterior à prova, relaxe. Sorria. Tire uma folga. À noite, faça uma refeição leve e durma confortavelmente.

Ao despertar, sua mente estará mais lúcida, e o risco de “branco” cai exponencialmente. Confie em mim: se você se preparou bem, não há por que se desesperar.

Se gostou, compartilhe com seus amigos. Eles também podem se interessar pelo exame de proficiência em Espanhol. Já imaginou todos vocês com seus DELE para apresentar?

E fique ligado para nossas novas matérias. Todas são cheias de informações e curiosidades importantíssimas.

Por fim, assim que conseguir seu DELE, conte para nós como foi. Será magnífico dividir essa alegria com você.

Boa sorte, bons testes e todo o sucesso do mundo! Hasta luego!

Redação Hablare

Hablare é um site de conteúdo para quem deseja aprender a falar espanhol. Temos conteúdos completos e dicas para tornar o seu aprendizado nesse idioma ainda mais cativante e divertido.

View all posts by Redação Hablare →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *