Aprender Espanhol Sozinho

Aprender Espanhol sozinho: dicas incríveis para você

Se você está aqui, com certeza quer descobrir como aprender Espanhol sozinho. A ideia parece excelente, não é mesmo?

Imagine aprender algo sem precisar de aulas, professores, mensalidades. Aprender Espanhol sozinho e de graça seria, realmente, um sonho de consumo!

Contudo preciso chamar sua atenção: aprender Espanhol sozinho é, simplesmente, impossível! Mas vou explicar por que no decurso desta matéria.

Então, se quiser ter sucesso como autodidata, fique comigo até o final. Tenho certeza que mudarei sua mentalidade a respeito de aprender Espanhol sozinho.

Conto com sua companhia!

Aprender Espanhol sozinho é, simplesmente, impossível

aprender espanhol sozinho

Sim: aprender Espanhol sozinho é impossível! E não precisa se assustar. É exatamente assim com tudo que há na vida.

Eu, por exemplo, sou autodidata em muitíssimos temas. Foi justamente assim que aprendi Inglês, Espanhol, estudo Italiano e uma série de outros temas.

E não aprendi “pouco” ou “errado”. Pelo contrário! Hoje, sei tanto sobre estes temas que estou apto — e reconhecido assim — a dar aulas.

O grande ponto é: eu não aprendi Espanhol sozinho. Eu nunca aprendi nada sozinho. E explico:

Isaac Newton, um dos pais da Física moderna, certa vez disse: “Se vi tão longe, apenas o fiz por estar sobre os ombros de gigantes”. E é a mais pura verdade.

Não posso, então, dizer que aprendi Espanhol sozinho, embora não tenha feito cursos ou possua diplomas. Não posso porque, verdadeiramente, não foi sozinho.

Eu contei com pessoas de convívio, naturais de países hispanófonos. Elas me tiravam dúvidas, corrigiam e ensinavam pontualidades.

Contei, também, com letras de músicas, traduções e gramáticas. Na época, a internet ainda estava começando. Não havia as facilidades que há hoje em dia.

Por fim, contei com filmes, séries, programas de TV e Literatura. Fiz muitos esforços, e passei por vários obstáculos.

Muitos desses obstáculos, provavelmente, não existiriam, se tivesse um professor ou escola. Esse é o mérito de ser autodidata: esforçar-se por si só.

Mas convenhamos: muita gente, direta ou indiretamente, me ajudou. E de graça!

Por isso sites como este, nosso, são tão magníficos. Você não vai aprender Espanhol sozinho porque não funciona e nem é necessário! Você tem a nós, gratuitamente, todas as horas do dia.

Desse modo, não mais querendo aprender Espanhol sozinho, faça o certo: reconheça todos os canais, sites e profissionais que dedicam seu tempo a ensinar você de graça.

Em vez de querer aprender Espanhol sozinho, seja um autodidata

Aqui, compartilharei com você tudo que sei a respeito de ser um autodidata. Com esforços, dedicação e compromisso, você, com certeza aprenderá o Espanhol sem gastar nada.

O primeiro ponto é o reconhecimento das carências. Esta etapa, inclusive, é a mais difícil de todas! Ela depende de humildade e muita curiosidade, qualidades de um verdadeiro autodidata.

Descobrindo o que não sabemos

A humildade entra no seguinte reconhecimento: eu não sei tudo, nem jamais saberei tudo sobre nada. O conhecimento é uma árvore. Ela nunca para de crescer.

Gênios, como Newton, não sabiam tudo. Mas seu maior trunfo era saber isso. “Sei que nada sei” é uma frase de inteligência ímpar, atribuída a Sócrates por Platão.

Quer dizer que Sócrates era ignorante? Ora, óbvio que não. Ele apenas reconhecia poeticamente que há muito conhecimento que ele não tinha.

O problema reside aqui: é muito difícil saber o que não sabemos sobre algo. Para conseguir chegar perto disso, temos que fazer o caminho contrário. Pense assim:

O Espanhol é uma língua riquíssima. Há muitas coisas que envolvem este idioma. Ele é falado por milhões de pessoas em vários lugares do mundo.

Temos, então, que saber Gramática, Ortografia, Sintaxe, Morfologia, Etimologia, Estilística etc. Em resumo, todos os campos da Linguística, História, Geografia, Sociologia, Antropologia, Filosofia etc.

Destes saberes, quais você domina? Quais você, com certeza, sabe profundamente? Algum destes saberes está incorreto ou impreciso? Eis o que você deve perguntar a si mesmo.

Aqui entra a curiosidade: será que o que sei é assim mesmo? Será que estou certo? E a única postura, diante da dúvida, é a pesquisa. Simples assim.

Por fim, deixo o maior segredo de qualquer autodidata: aprenda a desaprender. Quando descobrir que está errado, esqueça tudo e aprenda do jeito certo.

Errar é humano. Mas persistir num erro é o que chamamos burrice: a teimosia de continuar errado pelo orgulho. O orgulho cega e incapacita.

Buscando aprender certo o que não sabemos

A batalha por aprender é constante e infinita. Morreremos, porém nunca teremos aprendido absolutamente tudo sobre nada! Saber disso não pode assustar. Deve motivar.

Nesta etapa, chamo sua atenção para as fontes. E proponho um paralelo com fontes de água.

Água, como o estudo, é essencial para a vida. Sem ela, secamos e morremos. Mas preciso perguntar: você tomaria água de uma poça? Ou beberia de um lago podre?

Todo o conhecimento que receber de uma fonte poluída, eu garanto: te fará mal. Pode, até, te envenenar. Nada é tão peçonhento quanto o erro intencional.

Desse modo, busque fontes honestas, fidedignas e orientadas à verdade. Busque várias, afinal não podemos ler o coração de ninguém.

Jamais assuma que alguém detêm, sozinho, todo o conhecimento. Beba de várias fontes. Prove, sempre, muitas águas diferentes.

E compreenda duas coisas. A primeira: um erro não desqualifica tudo de alguém. Pessoas erram. Não por isso estarão erradas o tempo todo. Até relógio quebrado acerta duas vezes.

A segunda: um título, prêmio ou diploma não diz grandes coisas. As mais relevantes personalidades da história nunca receberam um diploma.

Diplomas são importantes comprovações. Todavia não garantem conhecimento. Há, por aí, gente muito simples que sabe muito. E há, também, doutores e mestres que só vendem mentiras.

E entenda: não estou desqualificando títulos e diplomas. Apenas não os estou generalizando como detenção de conhecimento e sabedoria. Aprenda a diferenciar as ideias, tudo bem?

Doe-se à curiosidade e ao amor pela verdade

Um autodidata precisa ser um apaixonado pelo conhecimento. E conhecimento sem verdade não é nada senão casca oca. Lembre-se disso por toda sua vida!

Não esmoreça. Nunca! Não aceite ter chegado “aonde queria”. Quando chegar a um primeiro objetivo, mire outro. Continue eternamente esse processo. Essa escada não tem fim.

E, por tudo que for mais sagrado para você, recomece. Descobrir-se errado ou ignorante sobre algo não pode te afligir. Isso deve ser um desafio, um fator de motivação.

Quando conseguir deixar os orgulhos de lado, perceberá como é bom descobrir-se errado. Como é magnífico receber uma correção. Ela te recolocará no caminho certo.

Agora, convido-te a beber de nossa fonte. Tudo, aqui, foi escrito com muito amor à verdade. De todos os sites do mundo, você acabou chegando até nós. E isso nos deixa imensamente felizes!

Assim, proponho uma série de nossas matérias. Elas te ajudarão a adquirir conhecimento cultural e linguístico do Espanhol como autodidata. Veja só:

Há outras várias, aqui. Basta navegar pelo site. Muitas estarão com chamadas dentro de outras. Basta empregar sua curiosidade em descobrir-nos.

E, se caso encontre algo que discorda ou crê errado, comente. Será maravilhoso que nos corrija em uma falha nossa potencial. E será maravilhoso mudarmos, aprendendo.

Por fim, peço que esteja sempre com a gente. Nosso compromisso é com você. Queremos que, com ajuda ou como autodidata, você alcance a fluência do Espanhol.

Viu como aprender Espanhol sozinho é perda de tempo? Esforço lançado ao mar? Em vez de querer aprender Espanhol sozinho, aprenda Espanhol conosco!

Será um prazer imenso ter você por aqui. E espero te ver de novo em breve!

Até mais!

Redação Hablare

Hablare é um site de conteúdo para quem deseja aprender a falar espanhol. Temos conteúdos completos e dicas para tornar o seu aprendizado nesse idioma ainda mais cativante e divertido.

View all posts by Redação Hablare →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *