Memorizar Palavras em Espanhol

Memorizar palavras em Espanhol: aqui tem dicas pra você

Memorizar palavras em Espanhol é prioridade para muitos estudantes. Afinal, de nada vale saber regras e regras, mas ser incapaz de dizer aquilo que precisamos.

E não queremos, com isso, dizer que a Gramática é irrelevante. Pelo contrário! Sem a Gramática, utilizar a norma culta adequadamente é simplesmente impossível!

Mas o que queremos, neste momento, é aumentar o vocabulário. E isso se faz de maneira muito mais funcional quando aprendemos a memorizar palavras em Espanhol.

Venha conosco conhecer as problemáticas envolvidas. Você reconhecerá os obstáculos para a memorização. Ainda, descobrirá estratégias para expandir facilmente seu léxico.

Vamos lá!

A urgência por memorizar palavras em Espanhol

A principal questão, aqui, é o vocabulário dominado. Memorizar palavras em Espanhol permite que tenhamos mais termos na ponta da língua.

“Mas por que isso é tão importante?”, alguém pode perguntar. E a resposta é bem simples, embora extensa.

Ocorre que a comunicação é um processo de tradução qualquer. Porém, uma tradução convencional transforma um idioma em outro. A comunicação, não.

Na comunicação básica, transformamos nossas ideias e sentimentos em palavras. E há uma infinidade de coisas, as quais precisamos retratar.

Dessa forma, quanto mais significados existindo em palavras, mais rica a língua. Cobre-se, assim, um maior leque de entes.

Porém pouco importa que o idioma seja rico. Nós, ao o utilizarmos, precisamos conhecer essa riqueza. E isso se dá mediante um vocabulário extenso.

Decorar não é o mesmo que memorizar palavras em Espanhol

Você, com toda certeza, pode gastar dias e meses decorando tabelas de palavras. Será um esforço intenso, sem sombra de dúvida. Mas trará algum resultado?

Faça um teste: peça a alguém que diga o número do próprio telefone. Não precisa nem do DDD. Ouvindo-o, passe a repetir este número sempre que puder, em sua mente.

Após algumas horas — ou dias —, você terá decorado o número. Ótimo, não? Descobriremos.

Nesta etapa, passe alguns dias sem tentar se lembrar do número. Sete, dez, vinte. Deixe os dias passarem. Esqueça que, uma vez, fez tanto esforço por decorá-lo.

Em algum momento, você se lembrará de ter feito isso. Pode, até, agendar um compromisso, no celular. Ao soar o alerta ou a memória, tente ligar para o número decorado.

Se a pessoa atender, parabéns: você tem uma capacidade extraordinária. Ou, talvez, não deu tempo suficiente para o experimento ser preciso.

Porém aposto: a lembrança estará confusa. Se não totalmente perdida!

Isso acontece porque o decorar é um ato mecânico. Serve-nos bem para períodos curtos. Porém não acrescenta valor ao que queremos lembrar mais tarde.

Não havendo valor, não há memorização. Não havendo memorização, não há duração. Simples assim.

E digo isso não como pseudociência ou algo que valha. Basta pensar em nossas vidas: quantos dias vivemos? Por quantas situações passamos? De quantas nos lembramos?

Você pode até ter de cor seu número atual de celular. Mas qual utilizava em 2005? Consegue se lembrar? Eu, particularmente, não consigo. Pouca gente o fará.

Como, verdadeiramente, memorizar palavras em Espanhol

O que torna-se de máxima importância, aqui, é entender como funciona nossa memória. Desse modo, conseguimos hackear o processo de estudo, melhorando-o.

Aplicativos para aprender Espanhol utilizam este método frequentemente, com seus conteúdos. O Memrise, por exemplo, baseia-se na estratégia que proponho.

Funciona assim: nós alimentamos nossa memória com o que tem valor. E esse valor é subjetivo. Por exemplo: há milhões de músicas, no mundo, verdade?

Ocorre que, mesmo havendo tantas, poucas são as que nos fazem viajar. E isso acontece porque        estas, especificamente, ganharam o diferencial de valor.

Ou tocaram durante um primeiro beijo; ou fazem lembrar alguém; ou a letra nos faz recordar de um momento da vida. Elas ganham importância. Tornam-se únicas.

Justamente por isso sempre as lembramos. Sabemos suas letras, melodias. Passam-se os anos, e as continuam frescas, em nossa mente.

Memorizar palavras em Espanhol funciona desse jeito. Quando as palavras ganham importância, aí, sim, as guardamos.

Aqui, você percebe como repetir listas incansavelmente não ajuda em nada? Pois bem. Eis o grande segredo para aumentar o vocabulário.

Atribuindo valor às palavras que desejamos memorizar

Memorizar palavras em espanhol

O processo é simples: para memorizar palavras em Espanhol, dê vida a elas. Relacione-as com coisas reais de sua vida. De preferência, as prazerosas.

Se ela existe em uma música, lembre-se da canção. Se foi dita por um personagem de filme amado, fixe-se no filme. Se está em uma de suas séries queridas. Enfim, materialize a palavra.

A arte, de forma geral, sempre fala muito conosco. Por isso é tão bom aprender Espanhol com música, filmes e séries. Mesmo a Literatura possui grande valor, aqui.

Relacionando o termo com algo que gostamos e nos dá prazer, a memorização ocorre naturalmente. A palavra passa a, verdadeiramente, existir em nossa mente.

E não importa o tempo que passe. Ela tem lastro, em nossa mente. No momento que precisarmos, há onde ir busca-la.

E lembre-se: aprender o Espanhol é mais do que tarefa de sala de aula. Mais do que o momento de sentar para estudar. É algo que deve fazer parte de nosso todo.

Os resultados de quem mergulha verdadeiramente no aprendizado sempre são superiores. É essa imersão compromissada quem garante a fluência.

Se gostou da dica, compartilhe com seus amigos. Eles se beneficiarão muito desta consciência. E, havendo dúvidas, divida-as conosco.

É sempre um prazer ter você por aqui. E adoraremos auxiliar ainda mais sua aprendizagem.

Até logo, caros alunos. Nos vemos em breve!

Redação Hablare

Hablare é um site de conteúdo para quem deseja aprender a falar espanhol. Temos conteúdos completos e dicas para tornar o seu aprendizado nesse idioma ainda mais cativante e divertido.

View all posts by Redação Hablare →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *