Acentuação no Espanhol

Acentuação no Espanhol: domine as regras básicas de

Dominar as regras básicas de acentuação do Espanhol é tarefa fundamental. Afinal, a qualidade de nossa escrita depende de nosso conhecimento da convenção.

Uma escrita adequada nos dá mais autoridade. Em documentos, um simples erro pode abalar a fé pública e a imagem de quem o redigiu.

Por isso, hoje você aprenderá como aplicar corretamente a acentuação do Espanhol. Escrevendo bem, até a leitura fica mais simples. A sonoridade das palavras é mais respeitada.

Acompanhe-me e compreenda, definitivamente, como acentuar este lindo idioma.

Você vem comigo?

A acentuação do Espanhol é bastante simples

Nosso idioma possui uma série de símbolos gráficos, não é mesmo? Cada um possui sua função e aponta uma sonoridade diferente.

Todavia a acentuação do Espanhol é bem mais simples que a nossa. Isso se dá pela unicidade de sonoridades representadas.

Temos, portanto, “la tilde” — acento agudo, em Espanhol — posicionado em determinadas tônicas.

Seu som é um pouco diferente do nosso acento agudo. Relacionando com uma pronúncia relativa, soaria mais como um circunflexo.

Vejamos, assim, quando e onde posicionar “la tilde”, para escrevermos corretamente.

Acentuação do Espanhol em palavras oxítonas

Oxítonas - Acentuação no Espanhol

As regras de acentuação do Espanhol fundamentam-se nas classes de palavras. A primeira, que veremos, diz respeito às oxítonas.

Para recordar: oxítonas são palavras cuja sílaba tônica é a última. Desse modo, a força expressiva está no final da palavra. Temos, como exemplo, café.

Em Espanhol, são chamadas de palavras “agudas”.

Aqui, todas as oxítonas terminadas em vogais, “n” ou “s” recebem acentuação. Por exemplo:

acentuación, corazón, café, dominó, bebé

Palavras paroxítonas na acentuação do Espanhol

As paroxítonas também possuem sua regra básica. Aqui, falamos da sílaba tônica sendo a penúltima, da palavra.

No Espanhol, as paroxítonas são chamadas de palavras “graves” ou “llanas”.

Acentuam-se, assim, as paroxítonas que terminam em consoantes, com exceção de “n” e “s”:

mártir, árbol, lápiz, mármol, móvil

Acentuação do Espanhol para proparoxítonas

Também chamadas de “esdrújulas”, temos as proparoxítonas. Nelas, a sílaba tônica corresponde à antepenúltima.

Neste caso, o princípio é idêntico ao de nossa Gramática. Desse modo, todas as palavras “esdrújulas” levam “la tilde”. A ver:

esdrújulo, escrúpulo, bárbaro, ejército, oxígeno

E, sim: oxígeno, enquanto palavra heterotônica, soa diferente, no Espanhol. Lá, temos uma proparoxítona e, por isso, leva acentuação do Espanhol.

Sobreesdrújulas e a acentuação do Espanhol

Sobreesdrújulas entram numa classe de palavras que não possuímos. Elas possuem a tônica antes da antepenúltima sílaba.

São resultado de processos de fusão de palavras. Assim, acabam mantendo a acentuação do Espanhol que já possuíam antes. Vamos ver?

  • Tráigamelo: trata-se da junção do imperativo do verbo trazer com os pronomes. A tradução, assim, poderia ser “traga isso/ele para mim” ou “traga-me isso/ele”;
  • Fácilmente: aqui, uniu-se o adjetivo com a terminação –mente, própria dos advérbios. E, como “fácil” possui acentuação do Espanhol, ela se mantem.
  • Escribiéndomela: como no primeiro exemplo, temos um imperativo com pronomes. Traduziríamos, para o Português, como “escrevendo-a para mim”.

As regras de acentuação para os hiatos

Hiatos - Acentuação no Espanhol

Hiatos, como você deve se lembrar, são vogais separadas em sílabas diferentes. Fisicamente, há o encontro vocálico. Contudo estão separadas.

Nos hiatos, há designação das vogais como “fuerte” ou “débil”. “Fuerte” é nome dado à vogal tônica. “Débil” ou “flaca”, à vogal átona.

As vogais “fuertes” são: “a”, “e” e “o”;

As “débiles”: “i” e “u”.

Aqui, colocaremos “la tilde” na vogal “débil”, para produção da pronúncia. Assim, temos:

  • Reína: na qual a separação se dá RE-Í-NA, e a vogal “i” recebe o acento;
  • Tecnología: separando como TEC-NO-LO--A;
  • Todavía: TO-DA--A;
  • Garúa: GA--A.

Palavras homófonas

Homófonas são palavras que possuem a mesma grafia, porém assumem funções diferentes. Há diferentes casos bastante presentes. A diferenciação dá-se pelo contexto.

Em especial, chamo à atenção os pronomes. Sendo possessivos ou pessoais, podem depender ou não do acento diacrítico. Ele será o responsável por esclarecer a função do termo.

Por exemplo:

El coche es rojo — O carro é vermelho

Nesta sentença, a partícula “el” tem função de artigo definido masculino. Por tal, não recebe acentuação do Espanhol.

Todavia, quando a partícula assume função de pronome pessoal, a acentuação do Espanhol será necessária. Veja:

Él es la mejor persona de la compañia — Ele é a melhor pessoa da empresa

Acima, “él” corresponde a um pronome pessoal do caso reto. Designa a terceira pessoa masculina do singular. “Ele”. Colocando as duas funções desse homófono, teríamos:

Él es el responsable por todo — Ele é o responsável por tudo

Entendeu? Artigos masculinos não recebem o acento diacrítico. Porém o pronome pessoal masculino, sim. Fácil, não? Mas vejamos outros exemplos.

O caso de “Tu” e “Tú”

A acentuação do Espanhol para homófonas repete-se em alguns casos bem particulares. Como o pronome “Él”, temos, também, o “”.

Quando cumprindo função de pronome pessoal, receberá acentuação do Espanhol. “La tilde” será posicionada.

Entretanto, quando cumpre o papel de adjetivo, fica sem acentuação. Confira:

¿Quién eres tú? — Quem é você?

¿Qué pasó a tu perro? — O que houve com seu cão?

Demais casos de homófonas

Para encerrarmos a exposição da acentuação do Espanhol em homófonas, vejamos uma pequena lista com os termos que recebem acentuação do Espanhol e suas funções:

  • (mim): como pronome pessoal, leva acentuação do Espanhol;
  • Mi (mi, meu/minha): como adjetivo possessivo ou nomenclatura musical, não recebe;
  • (sim): cumprindo papel de advérbio, recebe acentuação do Espanhol;
  • Si (si, se): como nome de nota musical ou condicional, vai sem acento;
  • Más (mais): sendo advérbio de intensidade, vai com “la tilde”;
  • Mas (mas/porém): como conjunção adversativa, não leva acento;
  • (eu sei): enquanto verbo conjugado, leva acento;
  • Se (se/a si): o pronome reflexivo não leva acento;
  • Aún (ainda): o advérbio de tempo leva acentuação do Espanhol;
  • Aun (inclusive): porém, quando tem caráter de “inclusive”, vai sem ele.

Acentuação do Espanhol em interrogativas e exclamativas

Encerrando as regras de acentuação do Espanhol, temos as sentenças interrogativas e exclamativas. Nelas, a presença de “la tilde” será constante. Tudo bem?

Apenas como exemplos, vejamos alguns:

¿Qué? — ¿Cómo? — ¿Cuánto? — ¿Quién?

E o mesmo vale quando usa-se o ponto de exclamação, exprimindo surpresa. Nestes casos todos, os termos serão acentuados.

E então? O que achou? Conseguiu aprender as regras básicas de acentuação do Espanhol? É simples, não é mesmo. Basta revisitar a matéria e debruçar-se um pouquinho.

Tenho plena certeza que sua leitura e escrita melhorarão bastante com estas dicas.

Contudo, se alguma dúvida permaneceu, basta entrar em contato com a gente. Será um prazer imenso responder ao teu comentário.

Agora, tome seu tempo para assimilar as regras. É muito importante compreender com profundidade esse matéria.

E, assim que estiver craque, volte aqui. Teremos outras matérias especialmente para você. Conosco, sua caminhada pela fluência do Espanhol será muito mais branda.

Volte sempre, caro aluno! Adoramos sua presença.

Até mais!

Redação Hablare

Hablare é um site de conteúdo para quem deseja aprender a falar espanhol. Temos conteúdos completos e dicas para tornar o seu aprendizado nesse idioma ainda mais cativante e divertido.

View all posts by Redação Hablare →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *